Return to site

A Vida Circular

E o erro de uma vida linear

Tempo de leitura: 3 minutos
Um dia desses eu estava sentado tomando um café em uma mesa na calçada. Ao lado da minha mesa, estavam quatro pessoas: duas mulheres e dois homens. Conversam sem parar. Pareciam dois casais, talvez namorados ou marido e mulher. Isso não é importante agora.
O que é importante para eu falar aqui é que aquela conversa disparou algumas perguntas positivas dentro de mim. Os quatro pareciam se conhecer há muito tempo e pela sintonia da conversa, também parecia se darem muito bem.
Depois de um tempo observando, percebi que um um homem e uma mulher deveriam ter seus 50 anos de idade. E os outros dois, deveriam ter uns 25 anos de idade cada um. Havia uma conexão real entre eles. Não estavam ali apenas fingindo que prestavam atenção uns aos outros.
Comecei a pensar quando eu tinha 18 ou 20 anos de idade. Quando temos essa idade, achamos que tem 30 é tiozão e velho. Então, chegamos aos 30. E começamos a achar que quem tem 20 é "moleque" -- e quem tem seus 40 ou 50 é um "velho."
Percebi como esse nosso pensamento a respeito de idade é idiota demais. Já parou para pensar quanto que perdemos de riqueza de vida ao nos fechar em nossas caixas de idade. O problema é que pensamos de forma linear. 
E essa forma de ver a vida nos faz apenas desperdiçar vida. Além, claro, de aumentarmos a pressão sobre nós mesmos -- porque isso tudo também está muito relacionado aos "padrões de sucesso" da sociedade.
Isso tudo apenas nos deixa infelizes. Apenas nos faz míopes para o que realmente vale da vida: aprender e transmitir. Porque conhecimento é a única coisa que dividimos e continuamos com a mesma quantidade anterior. E quem pegou nosso conhecimento, ficou com mais. Isso, sim, gera riqueza, pessoal e financeira.
Daniel Mirkov escritor do livro Trem Azul e Branco
O círculo da riqueza
O grande lance é pensarmos que quando juntamos uma pessoa com 20 anos de idade, outra nos seus trinta, mais uma com 40 anos e outra com cinquenta, teremos uma imensa quantidade de experiências e visões diferentes. Esse é um pensamento circular. Ou seja, ao invés de criamos caixas de idade -- de forma linear, somamos todas. E nesse caso podemos dizer que teremos 140 anos de experiência acumulada e que todos pode sair dessa troca com 140 anos de vivência de experiência de vida.
Claro, o tempo de experiência conta muito. Mas ouvir e absorver de quem é mais "novo" e quem é mais "velho" também conta, talvez até mais que o tempo de vida. Até porque esses conceitos são bastante relativos. Aposto que você conhece pelo menos uma pessoa de 25 anos que é A MALA DO SÉCULO de tão retrógrada que é. Você deve conhecer outra de 60 que parece uma jovem de 20 -- dinâmica, criativa, interessante.
Quanto paramos de colocar rótulos e etiquetas em todos e tudo que vemos, as oportunidades que se abrem bem à nossa frente são infinitas e maravilhosas. 
A vida é circular, não linear. Te desafio a se livrar dessas ilusões. E e ver na figura abaixo uma menina sensual e uma senhora de idade -- ao mesmo tempo. É apenas uma questão de como você olha a ilustração.
Tin-tin!
All Posts
×

Almost done…

We just sent you an email. Please click the link in the email to confirm your subscription!

OKSubscriptions powered by Strikingly